terça-feira, 19 de abril de 2011

Inévitable



“Teus olhos de fogo queimam minh’alma
Despertam em mim desejos sombrios.
Diga meu nome
Chame-me através da névoa do tempo
Desperte-me para sempre.”


Lá, na profunda e escura floresta ela dorme tranqüila
Espera pelo eterno despertar
Sua alma repousa sob doces sonhos
Em sua imaculada inocência acredita que um dia ele virá
Acredita numa promessa
Que jaz esquecida aos pés de uma cerejeira.

(Nuit Engel)

Um comentário:

  1. Seus poemas sempre são Lindos e de uma inspiração deslumbrante!

    ResponderExcluir